Aprenda dois truques simples para tocar e cantar no violão em qualquer tonalidade. Ache o tom exato para tocar suas músicas preferidas. Geralmente um dos maiores problemas para os amantes de violão é achar o tom exato para cantar.

Nessa aula eu explico dois treinos essenciais para aplicação direta no seu dia a dia de prática.

Iniciantes e Problemas Comuns

Quem não quer cantar suas músicas preferidas com o acompanhamento no violão? Acredito que muitos iniciantes  tem essa mesma pretensão ao aceitar o desafio de aprender a tocar e cantar

Porém, cada um tem um tipo de tessitura vocal particular e também nunca fizeram uma aula de canto, ou participaram de algum coral para saber qual é a sua extensão vocal adequada. 

Não é obrigatório fazer aulas de canto para tocar violão, mas é interessante que o aprendiz saiba como achar o seu tom de uma maneira bem rápida e simples.

É claro que quem tem a pretensão de ser um músico profissional para tocar e cantar é indicado que este procure um profissional do canto para dar-lhe as corretas orientações.

Para isso separei dois treinos simples para aplicar no dia-a-dia de prática que irá desenvolver o senso auditivo que o violonista tanto precisa na hora de transpor as músicas para o seu tom de voz.

Treino 1 – Vocalizar as notas individuais dos acordes

Toda melodia tem sua estrutura baseada nos acordes do acompanhamento. Por via de regra, praticamente 80% das notas de uma melodia das músicas mais populares são as notas dos acordes articuladas com notas de passagem, ou bordaduras. 

Resumindo, tudo que a gente canta faz harmonia com os acordes. Por isso, para qualquer música é interessante sempre vocalizar as notas separadas de cada acorde, principalmente os acordes do início do verso, quando começa a letra da música.

Esse exercício pode parecer meio esquisito para quem nunca o fez, mas é de extrema importância porque irá ativar o ouvidos e ajudar a cantar mais afinado. 

Após cantar as notas dos acordes vem a parte que demandará mais algum tempo prática. Memorize o início da letra da música com sua rítmica devidamente resolvida e toque o primeiro acorde e tente achar de ouvido as primeiras notas da melodia cantata. 

Lembre-se sempre de tocar separada mente as notas do acorde para que seu ouvido consiga “pescar” a nota correta da melodia.

Treino 2 –  Memorize a nota inicial e teste outros tons

Bom, essa parte é bem interessante porque vai aguçar a busca do auto conhecimento da sua característica vocal. Pense primeiramente no tom de voz que você fala como ponto central, ou ponto mediano entre o grave e agudo. 

Tendo essa primeira percepção agora você está pronto para ter a sensibilidade de quando você terá que subir o tom de uma música, ou descer. 

Lembre-se sempre de qual nota do acorde é a inicial da melodia. Se você não souber muita teoria musical, faça exatamente do jeito que passo nesta aula, mas se você souber a formação de acordes memorize em qual nota do acorde a melodia começa. Tudo aquilo que você aprendeu sobre fundamental, terças maiores, quintas e sétimas, ou seja, as notas formam os acordes é para ser usado aqui. 

Transponha os acordes da música com o auxílio do capotraste, ou com o conhecimento do campo harmônico. Dê a primeira nota que você achou da melodia para os seus ouvidos escutarem e depois comece o acompanhamento, e acredite, a mágica já foi feita. 

Naturalmente para que tem bastante contato com música acaba cantando a melodia com a tonalidade nova sem problemas. 

Aplique esse exercício e depois venha aqui comentar para falar se deu certo!

Obrigado e bons estudos! 

 

Baixe gratuitamente os materiais em pdfs  do site haroldoribeiro.com!

Fechar Menu